Navigation – Plan du site
Notes de lecture

Ignacio Del Valle Dávila. Cámaras en trance. El nuevo cine latinoamericano, un proyecto cinematográfico subcontinental

Santiago de Chile, Editorial Cuarto Próprio, 2014, 438 p.
Maria Gutierrez
p. 178-179
Référence(s) :

Ignacio Del Valle Dávila. Cámaras en trance. El nuevo cine latinoamericano, un proyecto cinematográfico subcontinental, Santiago de Chile, Editorial Cuarto Próprio, 2014, 438 p.

Traduction(s) :
Ignacio Del Valle Dávila. Cámaras en trance. El nuevo cine latinoamericano, un proyecto cinematográfico subcontinental

Texte intégral

1Ignacio Del Valle Dávila é expressão do renovado interesse pelo cinema dos anos 1960 e 1970 na América Latina, que se verifica em publicações surgidas recentemente em nosso território. Tal cinema havia sido tema de estudos publicados fora da América Latina. Depois, houve por parte de alguns autores um questionamento da noção de nuevo cine latinoamericano (NCL), como algo que tenderia a homogeneizar experiências distintas. Há os que negam o termo, ou quem faça dele um uso acrítico, descuidado ou amplo demais. Del Valle procura delimitar o NCL com rigor e critério, comentando e analisando os encontros, textos e filmes em que este se delineou como projeto.

2Se, por um lado, tal rigor permite a comprovação da existência concreta de um projeto de integração latino-americana entre alguns cineastas e instituições, ele pode às vezes converter-se em algo excessivamente restritivo, já que o autor exclui de seu corpus obras surgidas antes dos encontros que aglutinaram os cineastas. Parece-nos, porém, que, se é possível falar em NCL, trata-se de um nome que vem reunir práticas que já se gestavam nos âmbitos nacionais, e que, além da integração latino-americana, compartilhavam uma série de outras propostas e características –que Getino e Velleggia analisaram sob o nome de “cinema político” na América Latina. Talvez seja o caso de questionar-se até que ponto é produtiva a categoria NCL. É inegável, por outro lado, a necessidade de pensar o período num âmbito latino-americano.

3A ambição panorâmica do livro não possibilita o aprofundamento das análises, mas é uma opção que serve para atestar, de maneira inequívoca, o caráter “latino-americano” do fenômeno. Pois o importante no trabalho de Del Valle é o reconhecimento da existência de um projeto –um projeto latino-americanista– que encontrou expressão prática em textos, filmes e correspondências. Há no livro um bom traçado dos contextos históricos dos diferentes países tomados em consideração, o que permite adentrar o universo e as especificidades de cada um deles. A pergunta que fica é: a quem se dirige a publicação? A pesquisadores de cinema inteirados do debate –que partem para abordagens mais específicas de nosso cinema moderno e comprometido–, ou a iniciantes no assunto? O que se deve destacar, de toda forma, é o caráter cuidadoso da pesquisa: pois muitos estudos de abrangência latino-americana acabam incorrendo em generalizações imprecisas, o que não acontece neste trabalho, que se configura numa excelente porta de entrada ao tema –chame-se este “NCL” ou não.

Haut de page

Pour citer cet article

Référence papier

Maria Gutierrez, « Ignacio Del Valle Dávila. Cámaras en trance. El nuevo cine latinoamericano, un proyecto cinematográfico subcontinental », Cinémas d’Amérique latine, 23 | 2015, 178-179.

Référence électronique

Maria Gutierrez, « Ignacio Del Valle Dávila. Cámaras en trance. El nuevo cine latinoamericano, un proyecto cinematográfico subcontinental », Cinémas d’Amérique latine [En ligne], 23 | 2015, mis en ligne le 28 décembre 2016, consulté le 14 décembre 2017. URL : http://journals.openedition.org/cinelatino/2017

Haut de page

Auteur

Maria Gutierrez

Doctora por la Universidade de São Paulo

Haut de page

Droits d’auteur

Licence Creative Commons
Cinémas d’Amérique latine est mis à disposition selon les termes de la licence Creative Commons Attribution - Pas d'Utilisation Commerciale - Pas de Modification 4.0 International.

Haut de page
  • Logo Presses universitaires du Midi
  • OpenEdition Journals