Navegação – Mapa do site
Dossiê Futebol: do cotidiano ao espetáculo

Futebol e torcedores em Manaus (AM): breve digressão e etnografia multissituada em “clima” de Copa do Mundo na cidade

Soccer and soccer fans in Manaus (AM): brief digression and multi-sited ethnography in World Cup mood in the city
Rodrigo Fadul Andrade e Sérgio Ivan Gil Braga

Resumos

Nos últimos três anos tem se observado em diferentes capitais do Brasil, incluindo Manaus, os preparativos para os jogos da Copa do Mundo de 2014. Manaus (AM) foi uma das cidades sede escolhidas pela FIFA em 2009. Desde então, foram anunciadas diferentes ações para o mundial, mas nem todas foram efetivadas, devido a motivos operacionais, exiguidade do tempo, etc. Neste período de preparativos e “clima” de Copa, observamos situações que permitem dizer que muitas pessoas da cidade, sobretudo torcedores de futebol vivenciam um envolvimento maior com o esporte (participação em eventos esportivos, presença em estádios por conta de campeonatos regionais, torcidas organizadas etc.). Para entender este envolvimento de torcedores de Manaus com o futebol, foi necessário realizar uma breve digressão histórica de tais práticas esportivas, desde os “jogos de bola” da Idade Média até a Copa do Mundo. O quadro de referências foi complementado com registros etnográficos, obtidos a partir de uma “etnografia multissituada” (Marcus 2001; Gastaldo 2013) que começa com observações em Manaus há mais de dois anos, já em clima de Copa do Mundo, e se estende para fora desta cidade. O que se procura interpretar, em última instância, corresponde às várias situações que evidenciam verdadeira “paixão” de torcedores manauaras pelo futebol na contemporaneidade.

Topo da página

Texto integral

Os jogos de bola e o futebol

1O futebol moderno, tal como conhecemos nos dias atuais, tem seu desenvolvimento na Inglaterra em meados do século XIX, período que o país vivia a Revolução Industrial. Há, porém, registros históricos que relatam a prática de atividade semelhante no século XIV, ainda na Idade Média, entre as camadas populares inglesas. Neste caso, dos chamados “jogos de bola” adquire relevância o forte contato físico, uso do espaço público e reunião de multidões, fatores que levaram as autoridades da época a reprimir os jogos.

2Elias e Dunning (1992: 261) destacam o “futebol ritualizado” que acontecia no período do carnaval. Em “um documento de 10 de janeiro de 1540, emanado dos responsáveis do município e da Corporação dos Ofícios de Chester”, há registro de um costume na cidade, “na terça-feira de entrudo, os fabricantes de sapatos desafiarem os negociantes com loja de fazendas para um jogo com uma bola de couro chamado futebol”.

3É interessante observar que se tratava de uma prática popular celebrada à época do carnaval, ou seja, momento de certa suspensão e inversão da ordem social, cuja celebração não era t