Navegação – Mapa do site
Cir-Kula

Da  Escola Para o Bairro: Apontamentos de uma Abordagem  Etnográfica Sobre Jovens de Periferia

Gilberto Geribola Moreno

Notas do autor

Este texto tem como proposta expor algumas observações preliminares sobre a pesquisa de mestrado intitulada Jovens e Experiência Social na Educação de Jovens e Adultos, desenvolvida no Programa de Pós-graduação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. 

Texto integral

1Nos últimos anos os pesquisadores do campo de estudos da educação de jovens e adultos (EJA) têm deparado com a crescente presença juvenil em suas salas de aula, fenômeno que promove tensões e demandas inesperadas no interior da EJA, exigindo novas  pesquisas. O foco dessas pesquisas tem recaído, predominantemente, no interior das instituições e de suas práticas pedagógicas ou, ainda, sobre as políticas públicas voltadas para esse segmento educacional. A despeito da importância da escola como referência empírica das investigações das problemáticas da educação formal, seria importante o desenvolvimento de  abordagens com foco nas relações sociais para além do espaço escolar, sobretudo tratando-se das demandas e aspirações do público jovem. Nesse artigo segue-se a proposta de Sposito (2007) no que diz respeito a uma perspectiva não-escolar no estudo sociológico da escola.

2A relevância analítica da instituição escolar não implica, necessariamente, o seu estudo empírico, sendo esse o primeiro aspecto da via não escolar no estudo sociológico da escola. O segundo reside na idéia de que, mesmo considerando-se a escola como unidade empírica de investigação, é preciso reconhecer que elementos não escolares penetram, conformam e são