Navigation – Plan du site

Editorial do número 38

Editorial of issue 38Éditorial du numéro 38
Hervé Théry et Neli Aparecida de Mello-Théry
Traduction(s) :
Editorial du numéro 38

Texte intégral

1O ano 2018 foi o primeiro no qual a Confins publicou cinco edições, incluindo este número 38. Aproveitamos para expressar nossos votos de Boas Festas, ilustrados pela imagem das cinco capas (Figura 1).

Figura 1 Capas dos cinco números publicados em 2018

Figura 1 Capas dos cinco números publicados em 2018

2Esse aumento de números é o resultado de uma evolução iniciada há vários anos. Após seu lançamento em 2007, a revista publicou três edições por ano, de 2008 a 2013, e quatro por ano entre 2016 e 2017, conforme evidenciado pela coluna da esquerda de seu site (Figura 2).

Figura 2 Números da Confins por ano desde sua origem

Figura 2 Números da Confins por ano desde sua origem

3A quantidade de textos por número também aumentou, de uma média anual de 6 em 2008 (primeiro ano completo) para 18 em 2017 (último ano completo), incluindo 8 por dossiê temático, uma inovação que apareceu na décima edição, em 2010. Desde sua origem adicionamos crônicas de campo (a partir da edição 7 de 2009) e artigos de síntese (edição 30 de 2017), que juntos representaram um texto por número em média anual. Entre os outros textos, os projetos de pesquisa e as imagens comentadas mantiveram-se estáveis, com 1 e 2 por exemplar, respectivamente, enquanto as resenhas passaram de 1 para 2. No total, a revista passou de 10 para 24 textos por número, e de 30 a 96 por ano.

4Só podemos saudar esta evolução, apesar do trabalho extra que esse ritmo acelerado representa para a sua – pequena equipe de diagramação e publicação – porque é o resultado do fluxo de artigos que foram propostos e aprovados - quase sempre com correções e acréscimos - por seus avaliadores. No futuro, esperamos manter o ritmo de quatro edições por ano, com um quinto número quando um evento específico o justificar, como será o caso em 2019.

5Esta edição abre com um grupo de quatro artigos de reflexão e síntese, começando com um sobre o próprio nome da revista, “« Confins »”, traduções, ecos e conotações. Eustógio Wanderley Dantas Correia da Silva e José Borzacchiello, em seguida, fazem uma reflexão, apoiada por dados precisos, sobre a “Geografia urbana brasileira: a análise diacrónica das obras mais citadas da última década” (seguido de sua tradução e inglês “Brazilian urban geography: from a diachronic analysis to the most cited works in the last decade”). Luis Antonio Bittar Venturi segue com a sua reflexão sobre uma noção central na geografia, em inglês primeiro, visando maior participação nas discussões internacionais, “Geographical landscape: further beyond our field of vision” , texto acompanhado de sua tradução em português, “Paisagem Geográfica: muito além do nosso campo visão”, para facilitar a leitura do maior número possível de leitores de nossa revista franco-brasileira.Finalmente Guillaume Antoine Marchand, Farid Benhammou e Fabio Coltro exploram um campo ainda pouco conhecido por geógrafos, “Geografias animais:perspectivas anglo-Saxãs, francesas e brasileiras”.

6Seguem dois artigos sobre temas urbanos, também com base na análise precisa dos dados, “Patologias sociais em uma cidade no Sul do Brasil: uma abordagem multidimensional para territórios urbanos” de Graziela Serroni Perosa, Cristiane Kerches Leite, Frédéric Lebaron e Francisco Fonseca e “Reflexões sobre a policentralidade e a fragmentação urbana em cidades médias - Resende e Volta Redonda (RJ),” de Eliane Melara e William Ribeiro da Silva.

7Finalmente três artigos tratam de questões ambientais, “A dimensão territorial do desenvolvimento sustentável,” de Shana Sabbado Flores e Rosa Maria Medeiros Vieira, “Estimativa de perda de solo por processos erosivos em parcelas experimentais, utilizando pinos de erosão em propriedades rurais do interior do Estado de São Paulo ” de Jéssica Sousa Baldassarini e João Osvaldo Rodrigues Nunes e “Dinâmica sócio-econômica das unidades de conservação do Maranhão”, de Yata Anderson Gonzaga Masullo, Helen da Costa Gurgel, Anne Elizabeth Laques e Dionatan Silva Carvalho.

8O dossiê desta edição, “Políticas urbanas, sustentabilidade e governança” é apresentado por suas coordenadoras, Eduarda Marques da Costa e Neli Aparecida de Mello-Théry composto pelos seguintes artigos: “Projeto Cidades Saudáveis na área metropolitana de Lisboa - Exemplo de 'mobilidade urbana' como uma área de intervenção” de Ana Louro, Nuno Marques da Costa e Eduarda Marques da Costa, “Políticas públicas e reservas da biosfera, desafios na gestão de cidades brasileiras” de Neli Aparecida de Mello- Théry e Hervé Théry, “Regiões Metropolitanas: Desafios para o desenvolvimento sustentável e a governança de áreas peri-urbanas no Brasil” por Martin Coy, Simone Sandholz, Tobias Töpfer e Frank Zirkl, “Gestão ambiental integrada na Região Metropolitana do Rio de Janeiro: avaliando os impactos cumulativos e sinérgicos entre cidades milionárias - o exemplo da Baía de Sepetiba (RJ) ”, de Augusto César Pinheiro da Silva, Andressa de Oliveira Spata, Marcelle Coelho da Silva Lima, “Desenvolvimento urbano sustentável e planejamento ambiental: impactos da expansão urbana e provisão habitacional na recente crise hídrica na RM de Goiania” de Elcileni Melo Borges, Debora Ferreira da Cunha, Eduarda Marques da Costa e Celene Cunha Monteiro Antunes Barreira, “São Paulo avanços e retrocessos depois de uma década de política de mudança climática”, de Jane Zilda dos Santos Ramires e Neli Aparecida de Mello-Théry e, finalmente, “O método do design thinking como instrumento de sustentabilidade urbana. Proposta aplicada à questão do descarte irregular de resíduos na cidade de Uberlândia, MG” Leticia Del Grossi Michelotto e Fernando Luiz Araujo Sobrinho.

9As imagens comentadas são baseadas em uma publicação antiga, mas recentemente publicada para facilitar a sua exploração interativa, o que permitiu a René Somain analisar “O Brasil na Enciclopédia de Diderot e Alembert” e uma série de publicações recentes ricas em imagens cativantes, “Um buquê de atlas”. O número termina com uma resenha de “Novas Geografias da Criação de Políticas Globais: Redes Sul-Sul e Estratégias de Desenvolvimento Rural” por Eric Sabourin e uma apresentação de uma série de ”Livros Recebidos" pela revista.

10Boa leitura a todos

Haut de page

Table des illustrations

Titre Figura 1 Capas dos cinco números publicados em 2018
URL http://journals.openedition.org/confins/docannexe/image/15981/img-1.jpg
Fichier image/jpeg, 2,1M
Titre Figura 2 Números da Confins por ano desde sua origem
URL http://journals.openedition.org/confins/docannexe/image/15981/img-2.jpg
Fichier image/jpeg, 28k
Haut de page

Pour citer cet article

Référence électronique

Hervé Théry et Neli Aparecida de Mello-Théry, « Editorial do número 38 », Confins [En ligne], 38 | 2018, mis en ligne le 27 décembre 2018, consulté le 22 octobre 2019. URL : http://journals.openedition.org/confins/15981

Haut de page

Auteurs

Hervé Théry

Articles du même auteur

Neli Aparecida de Mello-Théry

Articles du même auteur

Haut de page

Droits d’auteur

Licence Creative Commons
Confins – Revue franco-brésilienne de géographie est mis à disposition selon les termes de la licence Creative Commons Attribution - Pas d’Utilisation Commerciale - Partage dans les Mêmes Conditions 4.0 International.

Haut de page
  • Logo Revue soutenue par l’Institut des sciences humaines et sociales du CNRS
  • Logo DOAJ - Directory of Open Access Journals
  • Logo Index Latindex
  • Logo IHEAL (Institut des Hautes Études de l'Amérique Latine)
  • Logo CREDA (Centre de recherche et de Documentation sur les Amériques)
  • Logo USP (Universidade de São Paulo)
  • OpenEdition Journals