Navigation – Plan du site

AccueilNuméros49Editorial do número 49

Editorial do número 49

Éditorial du numéro 49
Editorial of issue 49
Hervé Théry et Neli Aparecida de Mello-Théry
Traduction(s) :
Editorial du numéro 49  [fr]

Texte intégral

1A publicação deste primeiro número do ano de 2021 é a ocasião de fazer um balanço da difusão da revista em 2020. Ela continua a aumentar, a curva de frequência mensal (figura 1) continua ascendente apesar dos “dentes de serra” ligados às férias no Brasil e na França.

Figura 1 Curva de frequentação mensal do site

Figura 1 Curva de frequentação mensal do site
  • 1 A diferença é que o mesmo endereço IP pode ser compartilhado por um grande número de usuários, por (...)

2A curva anual (figura 2) confirma esta tendência ascendente, tanto para o número de visitas como para o de visitantes diferentes1 e de páginas vistas e – espera-se – lidas.

Figura 2 Curva de frequentação anual do site

Figura 2 Curva de frequentação anual do site

3A figura 3 confirma essa progressão, cada curva anual está acima da anterior e cada barra mais alta que a anterior.

Figura 3 Frequentação anual do site

Figura 3 Frequentação anual do site

4Ao analisar a difusão de Confins ao redor do mundo na figura 4, vemos que nossa revista, originalmente franco-brasileira, tem hoje leitores principalmente em quatro países, Brasil e França claro, mas também Alemanha (à frente da França) e Estados Unidos, seguidos por Portugal, Bélgica, Canadá e Rússia.

Figura 4 Principais países que frequentam o site

Figura 4 Principais países que frequentam o site

5Além desses países principais, Confins teve em 2020 leitores em todos os países e territórios do mundo (figura 5), exceto em um número muito pequeno deles (marcados por pontos vermelhos no mapa): ilhas do Pacífico, do Oceano Índico e do Caribe, Eritreia e Liechtenstein. Considerando o crescimento do número de visualizações de páginas entre 2019 e 2020 e o número de páginas visualizadas por 100.000 habitantes, seus pontos fortes são Europa, Américas e África Ocidental, seus pontos fracos a África Oriental, e países do Oriente Médio, da Ásia Central e do Sudeste. É notável que o hemisfério Sul, embora sua população de leitores seja mais limitada, em geral apresenta taxas altas ou médias e poucas taxas baixas.

Figura 5 Distribuição global de leitores da Confins em 2020

Figura 5 Distribuição global de leitores da Confins em 2020

6Na Europa (figura 6), o fenômeno notável – de acordo com os dados fornecidos pela OpenEdition – é que o número de visualizações de página – e o seu crescimento em 2020 – agora são maiores na Alemanha do que na França.

Figura 6 Distribuição europeia de leitores da Confins em 2020

Figura 6 Distribuição europeia de leitores da Confins em 2020

7A figura 7 mostra a evolução dos leitores da revista desde 2008 – seu primeiro ano completo de publicação – em um mapa anamórfico com base no número de páginas visualizadas em 2020, que confirma pontos fortes e fracos.

Figura 7 Evolução do número de leitores de Confins entre 2008 e 2020

Figura 7 Evolução do número de leitores de Confins entre 2008 e 2020

8Este número 49 abre com um artigo que se coaduna com a razão de ser da Confins, revista de geografia franco-brasileira, “Contribuições de planos de mobilidade urbana sustentável na França e no Brasil para os objetivos de inclusão social", de Laura Machado, Livia Salomão Piccinini, Elisabete Arsenio e Odile Heddebaut.

9Os que se seguem mostram mais uma vez que a revista tem um âmbito temático muito amplo, os temas abordados são muito diversos, ambientais, urbanos, sociais e regionais. E que trate de todo o território brasileiro, já que esta edição abrange quatro das cinco regiões que o compõem.

10De Norte a Sul, se sucedem textos sobre a Amazônia, “Cartografia da formação territorial do Sul e Sudeste do Pará”, de Hugo Rogério Hage Serra e Thiago Alan Guedes Sabino, e “Segregação socioambiental: estudo de caso no Brasil. Colônia Ventura / Tefé-AM numa perspectiva geográfica”, de Antonio Jucivan Martins Bruce e Eubia Andréa Rodrigues.

11O Nordeste segue, com “Análise de dados aplicada às cidades inteligentes: reflexões sobre a região Nordeste do Brasil”, de Jane Roberta de Assis Barbosa e Ignacio Sánchez-Gendriz. Em seguida “A ocupação e o uso das terras no sistema hidrográfico do rio Arauá Sergipe/Brasil: Histórico, dinâmica e espacialização”, de Bruna Leidiane Pereira Santana e Hélio Mário de Araújo.

12O Sudeste está menos representado, com apenas um artigo, “Zoneamento Ecológico-Econômico e territorialidades: um estudo de caso no Litoral Norte paulista”, de Marcia Itani e Maria de Lourdes Zuquim. Por fim, dois artigos abordam a região sul, “Serviços ecossistêmicos e sua importância para a dinâmica e conservação do Pampa: uma análise da categoria familiar na fronteira Sant’Ana do Livramento/BR e Rivera/UY”, de Tatiane Almeida Netto e Roberto Verdum, e “Condomínios populares horizontais fechados: um novo produto imobiliário na periferia metropolitana”, de Patricia Baliski.

13O dossiê desta edição trata da geografia regional, é a continuação daquele que foi publicado no número 44. Ele é apresentado pelo seu coordenador, Eudes Leopoldo, num texto de abertura, “Geografia regional: notas introdutórias” que articula e contextualiza um artigo de reflexão teórica de Iná Elias de Castro, “Revisitando o regionalismo como fundamento da questão regional” e cinco textos sobre diferentes temas amazônicos e partes da Amazônia: a região de Carajás, turismo e políticas públicas na Amazônia brasileira, natureza e região amazônica, ajuste espacial e urbanização desigual: involução industrial e metropolização terciária em Belém e planejamento energético na Amazônia Oriental.

14A crônica de campo de Blanche Panchot trata tanto do “centro” quanto da “periferia”, pois relata sua primeira experiência de pesquisa no Brasil, “A margem no coração do meio urbano: um primeiro trabalho de campo em duas favelas paulistanas”

15Os “registros de pesquisa” também estão localizados no Sudeste – corrigindo assim o pequeno desequilíbrio dos artigos – “A territorialização camponesa e a agroindústria no norte de Minas Gerais”, de Gustavo Henrique Cepolini Ferreira, Bruna França Oliveira e Carla Milena de Moura Laurentino, e “Elaboração de um índice espacial de segurança: estudo de caso da bacia hidrográfica do córrego Água Espraiada – São Paulo/SP”, de Thiago França Shoegima e Marcos Cesar Ferreira.

16As “imagens comentadas” são novamente franco-brasileiras, primeiro “Contrastes franceses”, extratos do histórico Atlas historique de la France de Christian Grataloup, depois “Agricultura e pecuária 1990-2019” com os mapas mais recentes produzidos usando publicações do IBGE Pesquisa da Pecuária Municipal e Produção Agrícola Municipal e “Imagens das contradições nas regiões metropolitanas da Paraíba”, de Júlia Diniz de Oliveira.

17Por fim, o número termina com três resenhas, da publicação IRD Biodiversité au Sud, recherches pour un monde durable, da reedição da tese de Vincent de Reynal Agricultures en front pionnier amazonien (region de Marabá / Pará) e do livro Capítulos da Geografia Histórica de Fortaleza, de Maria Clélia Lustosa Costa.

18Boa leitura a todas e todos

Haut de page

Notes

1 A diferença é que o mesmo endereço IP pode ser compartilhado por um grande número de usuários, por exemplo, o de bibliotecas universitárias.

Haut de page

Table des illustrations

Titre Figura 1 Curva de frequentação mensal do site
URL http://journals.openedition.org/confins/docannexe/image/36231/img-1.jpg
Fichier image/jpeg, 113k
Titre Figura 2 Curva de frequentação anual do site
URL http://journals.openedition.org/confins/docannexe/image/36231/img-2.jpg
Fichier image/jpeg, 78k
Titre Figura 3 Frequentação anual do site
URL http://journals.openedition.org/confins/docannexe/image/36231/img-3.jpg
Fichier image/jpeg, 172k
Titre Figura 4 Principais países que frequentam o site
URL http://journals.openedition.org/confins/docannexe/image/36231/img-4.jpg
Fichier image/jpeg, 71k
Titre Figura 5 Distribuição global de leitores da Confins em 2020
URL http://journals.openedition.org/confins/docannexe/image/36231/img-5.jpg
Fichier image/jpeg, 242k
Titre Figura 6 Distribuição europeia de leitores da Confins em 2020
URL http://journals.openedition.org/confins/docannexe/image/36231/img-6.jpg
Fichier image/jpeg, 213k
Titre Figura 7 Evolução do número de leitores de Confins entre 2008 e 2020
URL http://journals.openedition.org/confins/docannexe/image/36231/img-7.jpg
Fichier image/jpeg, 164k
Haut de page

Pour citer cet article

Référence électronique

Hervé Théry et Neli Aparecida de Mello-Théry, « Editorial do número 49 »Confins [En ligne], 49 | 2021, mis en ligne le 25 mars 2021, consulté le 20 juin 2021. URL : http://journals.openedition.org/confins/36231 ; DOI : https://doi.org/10.4000/confins.36231

Haut de page

Auteurs

Hervé Théry

Articles du même auteur

Neli Aparecida de Mello-Théry

Articles du même auteur

Haut de page

Droits d’auteur

Licence Creative Commons
Confins – Revue franco-brésilienne de géographie est mis à disposition selon les termes de la licence Creative Commons Attribution - Pas d’Utilisation Commerciale - Partage dans les Mêmes Conditions 4.0 International.

Haut de page
  • Logo IHEAL (Institut des Hautes Études de l'Amérique Latine)
  • Logo CREDA (Centre de recherche et de Documentation sur les Amériques)
  • Logo USP (Universidade de São Paulo)
  • DOAJ - Directory of Open Access Journals
  • Latindex - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
  • Revue soutenue par l’Institut des sciences humaines et sociales du CNRS
    CNRS - Institut national des sciences humaines et sociales
  • OpenEdition Journals
Search OpenEdition Search

You will be redirected to OpenEdition Search