Skip to navigation – Site map

HomeNuméros33ResenhasCarlos Antônio Brandão, Deborah W...

Resenhas

Carlos Antônio Brandão, Deborah Werner, Fábio Lucas Pimentel de Oliveira. Socioeconomia fluminense

Consequência, Rio de Janeiro, 2021.
Cláudio Luiz Zanotelli
Bibliographical reference

Carlos Antônio Brandão, Deborah Werner, Fábio Lucas Pimentel de Oliveira. Socioeconomia fluminense. Rio de Janeiro: Consequência, 2021.

Full text

1O livro é oriundo de reuniões de discussão do Grupo de Pes­quisa Espaço e Poder do Ippur/UFRJ, em cujo âmbito se prepa­rou o seu conteúdo. Como os organizadores escrevem na Intro­dução « (...) partiu-se de uma análise da conjuntura de crise vista como um momento em que multifacetadas contradições sociais, políticas, econômicas e ideológicas se condensam e tomam uma específica e distintiva forma para pensar a natureza estrutural das mudanças disruptivas no estado do Rio de Janeiro. Sobretudo após a pandemia da Covid-19 esses momentos de complexidade, caos e contradições foram exacerbados em um mosaico multi­determinado. » Buscando, assim, analisar várias temáticas e as consequências dos processos de neoliberalização sobre o territó­rio do Rio de Janeiro. Os autores dizem que o estado do Rio de Janeiro é um caso paradigmático do que ocorre no Brasil com a efetivação das « (...) recorrentes rodadas de neoliberalização que desmantelam as estruturas públicas e promovem a lógica pró­-mercado, com a perda de capacidade da ação pública para armar estratégias de enfrentamento de seus múltiplos problemas. »

2O livro está organizado em 14 capítulos, que abordam ques­tões as mais diversas, iniciando com os problemas regionais e metropolitanas do Rio de Janeiro no contexto brasileiro de ne­oliberalização, passando pela problemática do desenvolvimen­to, pelos impactos sobre o mercado de trabalho fluminense das crises atuais, abordando as questões das infraestruturas, da eco­nomia do petróleo e seus rebatimentos territoriais, a questão do neoextrativismo e a infraestrutura de exportação de minérios no estado, analisando as crises financeiras da dívida pública do es­tado do Rio de Janeiro, bem como a gestão da saúde pública em alguns municípios fluminenses e, por fim, a neoliberalização do saneamento básico no estado.

3O livro se conclui por um posfácio que constata o estado de crise atual no Brasil e em particular no Rio de Janeiro, o que passa pelos processos de desestruturação do Estado e de priva­tização dos equipamentos, das infraestruturas e dos serviços em processo ascendente de espoliação que se acentuou com a pande­mia de Covid-19. No entanto, os autores, apesar da constatação do estado de desestruturação generalizada, finalizam com uma nota otimista, esperando que « possa haver o resgate da capa­cidade de realizar diagnósticos estruturais, de conjunto e com maior participação popular, que o ERJ (Estado do Rio de Ja­neiro) possa reconstruir sua capacidade de planejamento e que cada uma e cada um dos cidadãos fluminenses possam sonhar e lutar com liberdade por uma sociedade mais justa, inclusiva e democrática. »

Top of page

References

Electronic reference

Cláudio Luiz Zanotelli, Carlos Antônio Brandão, Deborah Werner, Fábio Lucas Pimentel de Oliveira. Socioeconomia fluminenseGeografares [Online], 33 | 2021, Online since 15 December 2021, connection on 16 August 2022. URL: http://journals.openedition.org/geografares/3567

Top of page

About the author

Cláudio Luiz Zanotelli

By this author

Top of page

Copyright

CC BY-NC 4.0

Creative Commons - Attribution-NonCommercial 4.0 International - CC BY-NC 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/

Top of page
Search OpenEdition Search

You will be redirected to OpenEdition Search