Navegação – Mapa do site

InícioNúmeros30Ensaios FotográficosDevagar... as janelas olham.

Ensaios Fotográficos

Devagar... as janelas olham.

Slowly... the windows look.
Beatriz Ribeiro Machado e Larissa Pinto

Texto integral

Cidadezinha Qualquer

“Casas entre bananeiras

mulheres entre laranjeiras

pomar amor cantar.

Um homem vai devagar.

Um cachorro vai devagar.

Um burro vai devagar.

Devagar... as janelas olham."

Eta vida besta, meu Deus.

(Carlos Drummond de Andrade, p.49, 1930).

1A janela é a abertura da casa para o mundo que está fora. É onde confortavelmente se pode debruçar sobre a vida, vivendo. Nas roças mineiras, Drummond já poetizava esse simples observar cotidiano. No interior do quadrilátero ferrífero de Minas Gerais, localiza-se o subdistrito da cidade de Mariana, Bento Rodrigues. Essa comunidade de pouco mais de 600 pessoas viria a ter suas vidas interrompidas pela força dos empreendimentos minerários das poderosas Samarco/Vale/BHP.

2Na tarde do dia 5 de novembro de 2015 uma onda de lama interrompe o cotidiano no subdistrito. Por volta das 16 horas toda a vida que se construía nesse centenário território passa a ser uma lembrança dos dias tranquilos. As janelas, apresentadas nesse ensaio, nos apontam para essa agonística realidade. E nos faz viajar através dessas mesmas janelas imaginando: como foi ‘o último olhar’ através delas?

3Para nós, autoras do ensaio, há uma sensação incômoda, algo como uma invasão do íntimo daquelas pequenas casas. Andávamos pelo terreno completamente devastado pela lama, sozinhas, em meio àquele cenário de destruição, em silêncio. Há uma profunda solidão e um conflito interno no ato de fotografar um desastre. Um luto profundo. Já se passaram mais de quatro anos e ainda é possível identificar móveis, quadros, brinquedos, abandonados em vista dos poucos minutos que restavam para a sobrevivência.

4Atualmente essas famílias estão com suas vidas em suspenso, acomodadas em casas alugadas pela empresa na sede do distrito de Mariana. Ainda há uma longa batalha pela frente até que possam ser reassentadas no que se promete ser uma Nova Bento Rodrigues. Planejam e reconstroem a própria comunidade. Entretanto, jamais será possível resgatar a ordem da sociabilidade de antes, tampouco esquecer o trauma sofrido.

5Esse ensaio não trata apenas da vida cotidiana e calma interrompida, da angústia de retratar a morte, do poder do capital oriundo da exploração de recursos, da destruição de um território. Esse ensaio é uma homenagem às Minas Gerais poetizada por Drummond. É um canto de lamento, um imaginativo documento em que se sonha com os dias de calmaria onde se podia ver a vida passar pela janela.

O silêncio...

Figura 1: o vento. Larissa Pinto, 2019.

Figura 2: luz e sombra, Larissa Pinto, 2019.

Figura 3: as raízes, Larissa Pinto, 2019.

Figura 4: labirinto, Larissa Pinto, 2019.

Figura 5: o traço, Beatriz Ribeiro Machado, 2019

Figura 6: raiz seca, Larissa Pinto, 2019.

Figura 7: o solo úmido, Larissa Pinto, 2019.

Figura 8: a fresta, Larissa Pinto, 2019.

Figura 9: a vista, Beatriz Ribeiro Machado, 2019.

Figura 10: o silêncio, Larissa Pinto, 2019.

Topo da página

Bibliografia

Andrade, Carlos Drummond de. Alguma poesia; posfácio Eucanaã Ferraz — 1ª ed. — São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

Topo da página

Índice das ilustrações

Créditos Figura 1: o vento. Larissa Pinto, 2019.
URL http://journals.openedition.org/pontourbe/docannexe/image/12249/img-1.jpg
Ficheiro image/jpeg, 309k
Créditos Figura 2: luz e sombra, Larissa Pinto, 2019.
URL http://journals.openedition.org/pontourbe/docannexe/image/12249/img-2.jpg
Ficheiro image/jpeg, 760k
Créditos Figura 3: as raízes, Larissa Pinto, 2019.
URL http://journals.openedition.org/pontourbe/docannexe/image/12249/img-3.jpg
Ficheiro image/jpeg, 569k
Créditos Figura 4: labirinto, Larissa Pinto, 2019.
URL http://journals.openedition.org/pontourbe/docannexe/image/12249/img-4.jpg
Ficheiro image/jpeg, 467k
Créditos Figura 5: o traço, Beatriz Ribeiro Machado, 2019
URL http://journals.openedition.org/pontourbe/docannexe/image/12249/img-5.jpg
Ficheiro image/jpeg, 1,1M
Créditos Figura 6: raiz seca, Larissa Pinto, 2019.
URL http://journals.openedition.org/pontourbe/docannexe/image/12249/img-6.jpg
Ficheiro image/jpeg, 589k
Créditos Figura 7: o solo úmido, Larissa Pinto, 2019.
URL http://journals.openedition.org/pontourbe/docannexe/image/12249/img-7.jpg
Ficheiro image/jpeg, 818k
Créditos Figura 8: a fresta, Larissa Pinto, 2019.
URL http://journals.openedition.org/pontourbe/docannexe/image/12249/img-8.jpg
Ficheiro image/jpeg, 600k
Créditos Figura 9: a vista, Beatriz Ribeiro Machado, 2019.
URL http://journals.openedition.org/pontourbe/docannexe/image/12249/img-9.jpg
Ficheiro image/jpeg, 668k
Créditos Figura 10: o silêncio, Larissa Pinto, 2019.
URL http://journals.openedition.org/pontourbe/docannexe/image/12249/img-10.jpg
Ficheiro image/jpeg, 761k
Topo da página

Para citar este artigo

Referência eletrónica

Beatriz Ribeiro Machado e Larissa Pinto, «Devagar... as janelas olham.»Ponto Urbe [Online], 30 | 2022, posto online no dia 28 julho 2022, consultado o 12 agosto 2022. URL: http://journals.openedition.org/pontourbe/12249; DOI: https://doi.org/10.4000/pontourbe.12249

Topo da página

Autores

Beatriz Ribeiro Machado

Doutoranda em Ciências Sociais pela Unicamp. Pesquisadora associada do CEMI/Unicamp.

Email: beatrizribeiro.brm@gmail.com

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-7832-414X

Larissa Pinto

Graduada em Jornalismo – Universidade Federal de Ouro Preto

Orcid: http://orcid.org/0000-0003-2936-4353

Versão original recebida em / Original Version 02/06/2020

Aceitação / Accepted 11/12/2021

Topo da página

Direitos de autor

CC BY 4.0

Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional - CC BY 4.0

https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Topo da página
Pesquisar OpenEdition Search

Você sera redirecionado para OpenEdition Search